Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Fala sexista em programa de TV gera controvérsia na Itália

Chef sugeriu dar bebida a mulher para 'atordoar a presa'

ROMA, 20 dezembro 2023, 15:29

Redação ANSA

ANSACheck

Barzetti no programa de Clerici - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O chef de cozinha Sergio Barzetti causou controvérsia na Itália ao sugerir, durante um programa de televisão, que os homens deem bebida às mulheres enquanto cozinham para "atordoar a presa".

A fala foi dita durante o programa "È sempre mezzogiorno", apresentado por Antonella Clerici, no canal Rai1.

A senadora de oposição do partido antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S), Barbara Floridia, que é presidente da Comissão de Vigilância da RAI (empresa estatal de rádio e TV), classificou o caso como "intolerável".

"Como é possível que, enquanto o país é atravessado pelo debate sobre o combate à violência de gênero e à cultura do estupro, no serviço público possam ser ditas certas frases entre risadas gerais?", questionou.

"Não podemos tolerar que sejam usadas expressões como 'atordoar a presa' em referência às mulheres", concluiu.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx