Alta de bengaleses em Veneza faz loja colocar preços bilíngues

Mestre teve explosão de chegadas de pessoas de Bangladesh

Loja está aberta desde 1959 e fica a poucos passos da Piazza Ferretto (foto: ANSA)
Loja está aberta desde 1959 e fica a poucos passos da Piazza Ferretto (foto: ANSA)

(ANSA) - O distrito de Mestre, parte de Veneza que fica em terra firme, registrou uma explosão de chegadas de bengaleses nos últimos tempos, tanto que a rotina de uma loja infantil mudou completamente.

O estabelecimento, que se chama "Cecchetto", promoveu uma mudança inédita na região ao colocar os preços e especificações dos produtos na vitrine em italiano e em bengali, idioma falado em Bangladesh.

A loja está aberta desde 1959 e fica a poucos passos da Piazza Ferretto, na parte central do distrito. Ela é conhecida por sua vitrine repleta de bichinhos de pelúcia, inclusive de grandes dimensões.

A escolha de colocar os detalhes dos produtos em bengali é totalmente comercial, mas também necessária, já que muitos casais naturais de Bangladesh chegaram na Itália e não compreendem muito bem o italiano.

"Basta olhar em volta para ver quantas mães bengalesas estão por aqui. O mundo mudou e consequentemente as cidades mudaram. Mestre não é diferente", analisou Andrea Cecchetto, dono da loja.

Um estudo realizado pelo governo italiano apontou que, entre 2002 e 2022, o número de cidadãos de Bangladesh vivendo no país europeu subiu de 22 mil para mais de 150 mil, sendo que 46% vivem na região norte, principalmente na Lombardia e no Vêneto. (ANSA).