Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Papa alerta contra 'catástrofe humanitária' no Oriente Médio

Francisco convocou jornada de jejum e orações pela paz

CIDADE DO VATICANO, 18 outubro 2023, 16:55

Redação ANSA

ANSACheck

Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O papa Francisco fez nesta quarta-feira (18) um novo apelo em defesa da paz no Oriente Médio, na esteira de um ataque que deixou centenas de mortos em um hospital na Faixa de Gaza.

"Também hoje, caros irmãos e irmãs, o pensamento vai para a Palestina e Israel. As vítimas aumentam, e a situação em Gaza é desesperadora. Por favor, que se faça todo o possível para evitar uma catástrofe humanitária", declarou o líder católico ao fim da audiência geral.

O Papa também alertou para o risco de "extensão do conflito, enquanto tantas frentes bélicas já estão abertas no mundo".

"Calem as armas, ouçam o grito de paz dos pobres, do povo, das crianças. Irmãos e irmãs, a guerra não resolve nenhum problema, apenas semeia morte e destruição, aumenta o ódio e multiplica a vingança. A guerra anula o futuro", disse.

Francisco ainda convocou uma jornada de orações e jejum pela paz em 27 de outubro. "Convido as irmãs e irmãos das várias confissões cristãs, os pertencentes a outras religiões e todos que se preocupam com a paz no mundo", ressaltou.

O ataque ao hospital Al-Ahli, em Gaza, teria deixado mais de 500 mortos e provocou consternação no mundo. O grupo radical Hamas culpa Israel, que diz que a tragédia foi causada por um foguete defeituoso da Jihad Islâmica.

Vaticano busca contato diplomático

O secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, declarou nesta quarta-feira que a Santa Sé “busca fazer contato dos dois lados”, referindo-se ao governo de Israel e à Autoridade Palestiniana.

“Como dizia São Paulo, é preciso ‘spes contra spem’, esperar quando não há mais esperança. Quando há razões para esperar é fácil, mas devemos ter esperança de superar esse momento trágico”, disse à ANSA, à margem da inauguração do World Jewish Congress no Vaticano.

“Reafirmo nossa forte condenação pelos ataques terríveis e tomada de reféns por parte do Hamas. Nossos pensamentos e orações estão com os reféns e as famílias, e me uno ao Papa pedindo liberação imediata”, acrescentou.

(ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx