Presidente de Israel cobra 'declaração forte' do Papa sobre reféns

Francisco tem feito apelos pela paz (foto: ANSA)
Francisco tem feito apelos pela paz (foto: ANSA)

(ANSA) - O presidente de Israel, Isaac Herzog, disse nesta terça-feira (31) que espera que o papa Francisco faça uma "declaração clara e forte" sobre os reféns sequestrados pelo grupo fundamentalista islâmico Hamas e mantidos em Gaza.

"Quero ouvir Sua Santidade, o Papa, fazer uma declaração clara sobre as crianças que estão em Gaza, são 30 crianças, bebês de nove meses que foram raptados", declarou ele em entrevista ao jornalista Bruno Vespa, no programa italiano Porta a Porta.

Durante a conversa, o líder israelense enfatizou que espera que "todas as vozes morais do mundo sejam muito firmes" e reforçou que "gostaria de ouvir uma declaração muito forte também da Santa Sé".

Na entrevista, Herzog recordou a difícil situação dos cristãos no Oriente Médio, aos quais "também protegeu pessoalmente". "Quem pode justificar este horror de alguma forma?", questionou.

Para o mandatário de Israel, "tudo começou em seu país, com os judeus, mas nunca terminará lá". "A Europa será a próxima, e é por isso que estamos travando uma batalha em nome de todo o mundo".

Nos últimos dias, Francisco fez diversos apelos por um cessar-fogo na Faixa de Gaza e pela libertação imediata dos reféns mantidos pelo Hamas na região após a ofensiva deflagrada contra Israel em 7 de outubro.

 Além disso, o líder da Igreja Católica destacou a necessidade da abertura de corredores para garantir a chegada da ajuda humanitária na região afetada pelo conflito. (ANSA).