Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Papa diz a Israel que 'não se pode responder terror com terror'

Conversa com presidente Isaac Herzog foi descrita como 'tensa'

ROMA, 30 novembro 2023, 13:20

Redação ANSA

ANSACheck

Líder da Igreja Católica disse que apenas os culpados pelo conflito deveriam ser responsabilizados, e não os civis - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Em um telefonema descrito como "tenso", o papa Francisco disse ao presidente de Israel, Isaac Herzog, que "não se pode responder o terror com terror".

A informação foi revelada nesta quinta-feira (30) pelo jornal Washington Post, citando uma fonte israelense que não foi identificada. A conversa entre o religioso e o mandatário ocorreu no ano passado.

O periódico acrescentou que Herzog rebateu a crítica de Francisco, reiterando a posição de que o governo estava fazendo o que era necessário na Faixa de Gaza para defender seu povo.

O líder da Igreja Católica prosseguiu dizendo que os culpados deveriam ser responsabilizados, e não os civis.

A conversa privada entre o Papa e Herzog, segundo o jornal, teria influenciado as interpretações negativas israelenses da declaração do religioso sobre o conflito no enclave palestino, durante a audiência geral de 22 de novembro.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx