Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Viagens de trabalho voltam a aumentar na Itália

Números, no entanto, estão abaixo de 2019

ROMA, 01 maio 2023, 13:49

Redação ANSA

ANSACheck

Viagens no setor de trabalho ainda estão longe de nível pré-pandêmico - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Se o turismo na Itália sofreu muito com a pandemia de Covid-19, mas apresenta há vários meses uma vigorosa e forte retomada, há um segmento desse setor que ainda sofre para se recuperar nos números pré-pandêmicos: o das viagens ligadas ao trabalho e aos negócios.

Os motivos são claros: muitas reuniões presenciais passaram a ser virtuais, as viagens mais longas passaram a ser traslados de um dia e as empresas reduziram drasticamente os custos. Além disso, os congressos, convenções e feiras levam meses para serem organizados e é impensável que o turismo de negócios avançasse rapidamente como o de lazer.

Segundo dados de 2022 do Observatório Business Travel, ligado à Universidade de Bolonha e ao Observatório de Inovação Digital sobre Viagens do Politécnico de Milão, os números da viagem do setor estão se recuperando lentamente.

As empresas gastaram 17,2 bilhões de euros para 25,9 milhões de viagens, das quais 6,8 milhões internacionais. O crescimento na comparação com 2021, ano ainda com muitas restrições sanitárias, foi de 96% - mas o dado é 16% menor do que em 2019, último ano antes da crise sanitária começar.

O líder da pesquisa, Andrea Guizzardi, diz que a boa notícia que os dados indicam é que o retorno aos níveis pré-pandemia poderá ser atingido "com um ou dois anos de antecedência" segundo as primeiras previsões ainda durante a Covid-19.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx