[an error occurred while processing the directive] Tailândia oferece seguro viagem para atrair turistas - Viagem e Turismo - Ansa.it

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Tailândia oferece seguro viagem para atrair turistas

Cobertura será de até R$ 69,5 mil em caso de acidentes

BANGKOK, 15 fevereiro 2024, 16:41

Redação ANSA

ANSACheck

Porto de Phi Phi Island - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Em busca de atrair turistas, a Tailândia lançou um programa que oferece aos viajantes cobertura de saúde gratuita até o equivalente a cerca R$ 69,5 mil em caso de acidentes.

O anúncio foi feito pelo Ministério do Turismo do reino no Sudeste Asiático, que tenta elevar o setor de volta ao patamar pré-pandemia. Em 2019, o país recebeu 40 milhões de visitantes.

Com o novo programa, o governo cobrirá as despesas médicas até 500 mil bahtes e pagará uma indenização de até 1 milhão de bahtes (cerca de R$ 137,7 mil) em caso de morte.

As restrições de viagem impostas durante a pandemia afetaram severamente o setor tailandês, reduzindo o número de chegadas do exterior para 28 milhões em 2023.

A recuperação tem sido abaixo do esperado pelo governo, que conta com 35 milhões de visitantes em 2024.

A ministra do Turismo, Sudawan Wangsuphakijkosol, explicou que o novo projeto entrou em vigor em 1º de janeiro e irá ao menos até 31 de agosto.

"A campanha tem como objetivo tranquilizar os turistas estrangeiros de que a Tailândia é segura e que todos serão assistidos", disse a titular da pasta.

O seguro, porém, não cobrirá acidentes causados por "negligência, intenção, atividades ilícitas ou comportamentos arriscados”.

Os turistas podem se inscrever no programa através de um portal oficial.


   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx