/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

UE reduz em 30% emissão de gases poluentes entre 1990 e 2021

Apesar do bom resultado, 2021 registrou aumento

BRUXELAS, 18 abril 2023, 12:47

Redação ANSA

ANSACheck

Investimentos em energias renováveis ajudaram a reduzir emissões entre 1990 e 2021 © ANSA/EPA

(ANSA) - A União Europeia reduziu em 30% a emissão dos gases que provocam o efeito estufa entre os anos de 1990 e 2021, mostrou um relatório divulgado pela Agência Europeia do Ambiente nesta terça-feira (18). No mesmo período, a economia do bloco cresceu 61%.

Já sobre as emissões do ano passado, elas voltaram a ter um aumento de 6,2%, em 3.311 milhões de toneladas, na comparação com 2020. No entanto, os dados ainda estão menores do que em 2019, último ano antes da pandemia de Covid-19, quando foram emitidos 3.477 milhões de toneladas.

Conforme a agência, os principais fatores que contribuem com a diminuição a longo prazo das emissões são o crescente aumento no uso de energias renováveis, a redução do consumo de carvão, as melhorias na eficiência energética, as mudanças estruturais na economia da UE e os invernos mais quentes.

Ainda no relatório, os maiores cortes na emissão ocorreram na produção de energia, especialmente, eletricidade e calor.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use