/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália pode perder 40% de disponibilidade de água

Relatório aponta aquecimento global e excesso de uso como causas

ROMA, 05 julho 2023, 13:35

Redação ANSA

ANSACheck

Disponibilidade de água pode cair 40% na Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - A disponibilidade de água na Itália diminuiu 20% nas últimas décadas e pode chegar a uma redução de 40%, com picos de 90% em algumas áreas do sul do país, se não forem tomadas medidas para frear o aquecimento global.

A previsão foi apresentada na 4ª Conferência Nacional sobre o Clima, em Roma, evento promovido pela Italy For Climate, uma parceria entre centros de estudos e empresas.

Historicamente, o país apresenta uma boa disponibilidade de água, ocupando o terceiro lugar no ranking europeu de disponibilidade hídrica (atrás apenas da França e da Suécia), com cerca de 130 bilhões de metros cúbicos por ano.

No entanto, a Itália também é recordista de exploração hídrica no continente, com 40 bilhões de metros cúbicos ao ano.

Os recursos são destinados principalmente para agricultura (41%), uso civil (24%), indústria (20%) e energia elétrica (15%).

Além da divulgação desses dados preocupantes nesta quarta-feira (5), o dia também foi marcado pelo anúncio de que a capital italiana vai se candidatar a sediar o Fórum Mundial da Água em 2027. O anúncio foi feito pelo vice-premiê e ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani.

"Consideramos o fórum uma plataforma fundamental de discussão entre instituições públicas, autoridades locais, sociedade civil, empresas e o mundo acadêmico", declarou Tajani em uma carta enviada a uma associação privada italiana de defesa do equilíbrio no uso da água.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use