/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Presidente do Parlamento da Amazônia defende formato 'inovador'

Formalização do órgão é um dos objetivos da Cúpula de Belém

SÃO PAULO, 08 agosto 2023, 14:44

Redação ANSA

ANSACheck

Vista aérea de rio na Amazônia brasileira © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente do Parlamento Amazônico, senador Nelsinho Trad (PSD/MS), defendeu que a Cúpula de Belém formalize o órgão com um formato "o mais inovador possível".

O chamado Parlamaz foi criado em 1989, no âmbito do Tratado da Cooperação Amazônica (TCA), mas ficou inativo entre 2012 e 2020 e não é institucionalizado, ao contrário do que acontece com o Parlamento do Mercosul (Parlasul).

Um dos objetivos da Cúpula da Amazônia é justamente dar mais relevância a esse órgão para que ele possa formular políticas públicas e soluções para desafios enfrentados pela região.

"Buscamos que o seu formato seja o mais inovador possível", disse Trad à ANSA, ressaltando que, neste momento, o mais importante é "atingir o objetivo de formalização do Parlamaz".

Segundo o senador, todos os integrantes do Parlamento Amazônico são "entusiastas da institucionalização" e querem que o órgão seja "vivo, ativo, com vez e voz".

"A Declaração de Belém inicia o processo que, agora, caberá aos Executivos. Desejamos que seja célere e com abertura para que o Parlamaz possa acompanhar", acrescentou Trad.

Além do Brasil, o Parlamento Amazônico é formado por Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use