Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Cooperação na Amazônia é urgente, diz Lula na Cúpula de Belém

Presidente elencou prioridades em seu discurso na reunião

BRASÍLIA, 08 agosto 2023, 11:39

Redação ANSA

ANSACheck

Lula durante a Cúpula da Amazônia, em Belém © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta terça-feira (8), na abertura da Cúpula da Amazônia, em Belém, que é "urgente" impulsionar a cooperação entre os países da região devido à crise climática.

"Nunca foi tão urgente retomar e ampliar essa cooperação. Os desafios da nossa era demandam ação conjunta, é por isso que anunciei esta cúpula antes mesmo de assumir a presidência", disse Lula em seu pronunciamento.

"Vamos discutir uma nova visão de desenvolvimento sustentável, combinando a proteção ambiental com a geração de empregos dignos", acrescentou.

Segundo o presidente, outras prioridades da cúpula serão fortalecer a Organização do Tratado da Cooperação Amazônica (Otca), "único bloco do mundo que nasceu com uma missão socioambiental", e dar mais voz aos países detentores de florestas tropicais na agenda global.

"É motivo de muita alegria reencontrar os líderes da América do Sul para tratar da Amazônia. Desde que o Tratado de Cooperação da Amazônia foi assinado, em 1978, os chefes de Estado só se encontraram três vezes, todas elas em Manaus. Há 14 anos que não nos reuníamos, e é a primeira vez que o fazemos aqui no Pará, e a primeira vez em um contexto de severo agravamento da crise climática", ressaltou. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx