/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália registrou 49 eventos climáticos extremos no fim de semana

País ficou dividido entre tempestades e incêndios florestais

ROMA, 28 agosto 2023, 12:33

Redação ANSA

ANSACheck

Tempestade em Gênova causou inundações - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - A Itália registrou ao longo do último final de semana (sábado 26 e domingo 27) um total de 49 eventos climáticos extremos, entre tempestades de ventos, raios e granizo no norte do país, e incêndios florestais no sul.

Os dados são de uma análise da confederação de agricultores Coldiretti a partir dos dados da European Severe Weather Database (Eswd), observatório de uma ONG dedicada ao clima.

A onda de fenômenos atingiu o país após um longo período de calor anormal e "dividiu a Itália em duas", segundo a Coldiretti.

"O mau tempo levou até neve ao norte e altas temperaturas com tempo seco no sul, que na Sicília ressecaram os terrenos e favoreceram o espalhamento de incêndios nos campos e bosques", destacou a associação.

O relatório estima que serão necessários ao menos 15 anos para restabelecer completamente as áreas verdes destruídas pelas chamas e destaca os impactos na agricultra, com efeitos sobre os ciclos de cultura e gestão das águas, com necessidade de mais investimentos para a manutenção, economia e recuperação de recursos hídricos.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use