/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Instrumento italiano vai buscar vida em Marte

Ma_Miss fará parte da missão ExoMars, prevista para 2028

ROMA, 14 maio 2023, 14:52

Redação ANSA

ANSACheck

Missão ExoMars vai procurar vida atual ou passada em Marte - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Existe ou já existiu vida em Marte? Um instrumento italiano que irá ao planeta vermelho a bordo do rover Rosalind Franklin, na missão ExoMars, prevista pela Agência Espacial Europeia (ESA) para 2028, tentará responder a uma das perguntas que mais ocupam a mente de astrônomos.

Chamado Ma_Miss (acrônimo em inglês para Imageador Multiespectral para Estudos de Subsolos em Marte), o equipamento teve sua capacidade de buscar formas de vida demonstrada em um estudo do Instituto Nacional de Astrofísica da Itália (Inaf), da Agência Espacial Italiana (ASI) e da Universidade Aix-Marselha, na França, publicado na revista Astrobiology.

Fabricado pela gigante aeroespacial Leonardo, o instrumento foi projetado para estudar a mineralogia e as propriedades físicas do subsolo marciano. No entanto, ao concluir uma série de testes, os pesquisadores demonstraram que o espectrômetro também pode detectar a presença de substâncias orgânicas.

"Havíamos nos perguntado se o Ma_Miss poderia nos dar alguma informação não apenas mineralógica, mas também relativa à presença de substâncias orgânicas diretamente no subsolo. E a resposta foi positiva", explicou Marco Ferrari, pesquisador do Inaf e primeiro autor do estudo.

As análises que o Ma_Miss poderá fazer no subsolo marciano não alterarão em nada as amostras, e a eventual identificação de material orgânico seria uma prova definitiva da presença de vida atual ou passada no planeta vermelho.

"Inicialmente, a tarefa do Ma_Miss era fornecer um contexto mineralógico para as amostras coletadas, mas mostramos que ele pode fazer muito mais, ou seja, fazer a identificação direta de alguns tipos de material orgânico", disse Eleonora Ammannito, responsável científica do instrumento na ASI e coautora do estudo. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use