Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Índia lança missão não tripulada para Lua

País quer se tornar o quarto a conseguir pousar no satélite

NOVA DELHI, 14 julho 2023, 14:22

Redação ANSA

ANSACheck

Chandrayaan-3 foi lançada com sucesso nesta sexta-feira © ANSA/Divulgação/ISRO

(ANSA) - A Índia iniciou nesta sexta-feira (14) uma missão não tripulada para explorar a Lua.

O lançamento aconteceu no Centro Espacial Satish Dhawan em Sriharikota, no sul do estado de Andhra Pradesh. O início da histórica missão Chandrayaan-3 foi transmitida no YouTube e vista por mais de um milhão de pessoas.

A missão indiana levará cerca de um mês meio para chegar ao satélite, mas existe uma alta expectativa para que a Índia se torne o quarto país a fazer uma descida suave não tripulada em solo lunar.

A Chandrayaan-3, desenvolvida pela Organização Indiana de Pesquisa Espacial (Isro), é composta por um módulo de pouso chamado Vikran, que carrega um pequeno rover que ficará responsabilizado por analisar as composições da superfície da Lua.

Essa nova missão ocorre quatro anos depois da fracassada tentativa de pouso na Lua da Chandrayaan-2, que teve um problema de software durante a fase de descida que levou à destruição do módulo de pouso.

Diversos pontos foram revistos pela Isro para a nova missão, desde as estratégias de aproximação à Lua até a modificação dos motores para controlar a descida da espaçonave no satélite.

"A Chandrayaan-3 escreve um novo capítulo na odisseia espacial da Índia. Ela voa alto, elevando os sonhos e ambições de todos os indianos. Essa importante conquista é uma prova da dedicação incansável de nossos cientistas. Eu parabenizo seu espírito e engenhosidade", escreveu o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx