Agência Espacial Europeia aprova planos de missões a Vênus

Itália participará de lançamento de sonda e missão Lisa

Conjunção de Vênus e Júpiter (foto: ANSA)
Conjunção de Vênus e Júpiter (foto: ANSA)

(ANSA) - A Agência Espacial Europeia (ESA) aprovou a sonda EnVision Venus, cujo lançamento está programado para 2031; e a missão Lisa, que estudará ondas gravitacionais do espaço pela primeira vez e está prevista para ser lançada em 2035.

A Itália desempenhará um grande papel nas duas missões, que foram aprovadas pelo Comitê de Programas Científicos da ESA, com a participação da Agência Espacial Italiana (ASI), do Instituto Nacional de Física Nuclear (Infn) e da Universidade de Trento.

"Essas missões pioneiras aumentarão o conhecimento em uma área verdadeiramente empolgante da pesquisa espacial e permitirão que os cientistas europeus confirmem seu papel de liderança na pesquisa em ambos os setores", disse a diretora de Ciências da ESA, Carole Mundell.

A Lisa (Antena Espacial de Interferômetro a Laser) será o primeiro detector de ondas gravitacionais no espaço.

Muito aguardada por pesquisadores de todo o mundo, ela poderá levar a grandes avanços no conhecimento sobre fenômenos intensos do universo que abalam o espaço-tempo, desde a colisão de buracos negros até a fusão de estrelas de nêutrons e o Big Bang.

A missão será composta por uma constelação de três espaçonaves que formarão um triângulo no espaço, com cada lado medindo 2,5 milhões de quilômetros, a 50 milhões de quilômetros  da Terra.

Já EnVision está programada para descobrir os segredos de Vênus, que é gêmeo da Terra em termos de tamanho e estrutura e também tinha um clima semelhante.

Os primeiros dados científicos da missão, a segunda da Europa para o planeta após a Venus Express, são esperados para chegar em 2035.

 (ANSA).