/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Aliança de combate à fome será prioridade do G20, diz Planalto

Lula buscará apoio junto aos colegas das maiores economias

q (ANSA) - BRASÍLIA, 29 dezembro 2023, 16:32

Redação ANSA

ANSACheck

Lula reiterou compromisso contra pobreza e fome © ANSA/EPA

(ANSA) - O governo brasileiro reiterou nesta sexta-feira (29) que o combate à fome e à pobreza serão suas prioridades durante a presidência do G20, até o final de novembro do próximo ano.

"Ao receber o martelo de madeira que simboliza a presidência do G20 em Nova Delhi, Índia, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deixou claro que o grande desafio é o combate à fome e à pobreza", afirmou uma nota divulgada pelo Palácio do Planalto.

Lula pretende propor aos seus colegas das 20 maiores economias globais uma aliança para combater a fome, que será articulada em diversas reuniões ao longo de 2024 e na cúpula dos mandatários que acontecerá em novembro, no Rio de Janeiro.

O Brasil já possui experiência acumulada com o programa Brasil sem Fome, gerenciado pelo ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias (PT).

Dias participou da Cúpula Mundial da Alimentação, em outubro passado, em Roma, na Itália, onde falou da necessidade de fornecer "suporte político e recursos financeiros" para a aliança global.

O ministro também discutiu sobre a futura aliança do G20 com a vice-secretária-geral da ONU, Amina Mohammed.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use