Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Itália aumentará presença no Indo-Pacífico, diz Meloni no Japão

TÓQUIO, 05 fevereiro 2024, 11:40

Redação ANSA

ANSACheck

Meloni desembarcou em Tóquio no último domingo © ANSA/EPA

(ANSA) - A primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, se reuniu nesta segunda-feira (5) com seu homólogo japonês, Fumio Kishida, em Tóquio, e destacou que seu país deverá aumentar significativamente a presença na região Indo-Pacífico.

"Houve um relançamento da colaboração em termos políticos e estratégicos com o Japão", declarou ela em entrevista coletiva conjunta após a reunião bilateral.

Segundo Meloni, "o novo mecanismo de consulta sobre segurança e defesa terá início em março e haverá importantes exercícios militares conjuntos, porque a Itália pretende ter uma presença cada vez mais significativa no Indo-Pacífico".

"O porta-aviões Cavour, o navio-escola Vespucci e os nossos F35s virão [todos] para cá", acrescentou ela, enfatizando que a presidência italiana do G7 pretende "continuar a prestar especial atenção à proteção da ordem internacional baseada no direito".

Meloni disse que isto vai "da resolução pacífica das crises globais, à relação com os países do Sul global, com especial enfoque em África, na segurança energética e alimentar". "Tudo em torno de um conceito simples, o da centralidade do homem, também fundamental na abordagem às novas tecnologias".

Após seu primeiro compromisso oficial no Japão, a premiê italiana agradeceu "pela calorosa recepção" e reiterou o "sentimento de proximidade ao povo japonês após a tragédia do terremoto", principalmente porque esta "é uma nação amiga com a qual a Itália trabalha com grande harmonia a 360 graus.

Para Kishida, "tem havido uma intensificação das relações entre a Itália e o Japão, o que se traduz numa troca comercial que cresceu 10% e atingiu mais de 15 bilhões de euros".

"Congratulo-me com o fato de a Itália estar a aumentar a sua presença no Indo-Pacífico e com o fato de numerosos navios italianos, incluindo um porta-aviões, poderem fazer escala no Japão para participar de exercícios", acrescentou ele.

O premiê japonês aproveitou para anunciar que o acordo entre a Itália e o seu país sobre segurança social entrará em vigor em abril e no segundo semestre será inaugurado o voo direto para Milão da companhia aérea japonesa Ana.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx