Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Jovem confessa horrores de massacre exorcista na Itália

Pai vitimou mulher e 2 filhos menores em ritual de 'purificação'

ALTAVILLA MILICIA, 19 fevereiro 2024, 14:28

Redação ANSA

ANSACheck

Menores são velados em Altavilla Milicia - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Em depoimento divulgado neste domingo (19), a adolescente de 17 anos que participou de um ritual de exorcismo que terminou em um triplo homicídio na Itália detalhou as horas de tortura que marcaram o caso.

Os irmãos Kevin, de 16 anos, e Emanuel, de cinco, foram assassinados ao lado da mãe, Antonella Salamone, 41, na casa da família em Altavilla Milicia, na Sicília.

O autor confesso do crime é o próprio pai dos meninos e marido de Antonella, o pedreiro Giovanni Barreca, 54, ajudado pela filha mais velha e que teria sido incentivado pelo casal de fanáticos religiosos cristãos Sabrina Fina, 42, e Massimo Carandente, 50.

O objetivo da ação seria “libertar” as vítimas “do demônio”, como disse Barreca em seu telefonema à polícia: “Boa noite, preciso me entregar... Minha mulher estava possuída. Na prática, minha mulher morreu. Os demônios estão me comendo também”.

O caso veio à tona no último dia 11 de fevereiro.

A confissão da jovem de 17 anos chocou o juizado de menores. “Estávamos na cozinha, minha mãe no chão com o rosto para baixo. Estavam presentes também Sabrina, Massimo, Kevin e meu pai. A torturavam em turnos, tanto Sabrina quanto Massimo. Passavam o secador de cabelo na temperatura máxima, batiam nas costas com uma frigideira”.

“Meu pai olhava, eu e Kevin nos olhávamos, entendendo que aquilo não era normal. Minha mãe me dizia para chamar a polícia, mas eu, por medo de ser torturada também, não chamei”, disse a jovem, acrescentando que a mãe morreu após um dia de tortura.

“Sabrina e Massimo me disseram que ela infartou. Queriam cremá-la. Primeiro, queimaram o corpo, depois enterraram em um buraco cavado por meu pai e Kevin”, disse. Depois, os dois irmãos também foram vítimas das torturas até a morte.

Os quatro autores estão presos. Fina, Carandente e Barreca se conheceram nas redes sociais, e a amizade teria alimentado a obsessão do pedreiro com o exorcismo.

Nesta segunda-feira (19), Kevin e Emanuel são velados em Altavilla Milicia, sob forte comoção dos cidadãos.

O prefeito, Pino Virga, disse que a comunidade “está de joelhos”: “As feridas continuarão, não poderemos esquecer esse horror”.

O corpo de Antonella ainda passa por análises e o velório deve ocorrer na próxima semana. O relatório final da autópsia deve ser apresentado em até 90 dias e indicará a causa exata das mortes.


   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx