Maduro acusa chefe da diplomacia da UE de 'racismo'

Nicolás Maduro tentará a reeleição em 28 de julho (foto: ANSA)
Nicolás Maduro tentará a reeleição em 28 de julho (foto: ANSA)

(ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, acusou a Europa de ter uma visão "colonialista" sobre a América Latina e definiu o alto representante da União Europeia para Política Externa, Josep Borrell, como "racista".

As declarações foram dadas durante um evento pelo 30º aniversário da libertação do ex-presidente Hugo Chávez da prisão, após a UE ter manifestado preocupação a respeito do processo eleitoral no país.

"A visão colonialista da Europa sobre a América Latina continua viva e crua. Josep Borrell é um racista, um colonialista, um fomentador de guerras", disse Maduro, que está no poder desde 2013 e é candidato à reeleição no pleito de 28 de julho.

"Todos esses têm uma visão colonialista e desdenhosa de nós, eles nos olham de cima para baixo", acrescentou. (ANSA)