/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Polícia mira famosa pizzaria na Itália por ligação com máfia

Lucros do local financiavam a Camorra, segundo investigadores

NÁPOLES, 14 de maio de 2024, 08:55

Redação ANSA

ANSACheck

Dal Presidente é uma das pizzarias mais famosas de Nápoles - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Uma das pizzarias mais famosas de Nápoles, na Itália, entrou na mira da polícia por suspeita de ligação com a organização mafiosa Camorra.
    De acordo com a investigação da Guarda de Finanças da cidade, que deteve cinco suspeitos, a pizzaria Dal Presidente teria uma relação muito próxima com o clã Contini.
    Localizada na via dei Tribunali, no centro histórico de Nápoles, o estabelecimento foi inaugurado por um pizzaiolo que já preparou uma pizza para Bill Clinton, que na época do ocorrido era presidente dos Estados Unidos.
    Os investigadores apuraram que a pizzaria era gerida pelo cunhado de um líder mafioso e os lucros do local teriam sido utilizados para financiar o clã Contini e apoiar outros criminosos reclusos ligados à Camorra.
    Entre as cinco pessoas detidas na operação das forças de ordem, uma delas é Massimiliano Di Caprio, gerente da pizzaria, e outra é sua mulher, proprietária da empresa que gere o estabelecimento. Um policial também foi capturado por suspeita de participar do esquema.
    Os suspeitos poderão responder criminalmente por transferências fraudulentas de ativos e lavagem de dinheiro com métodos mafiosos, que é um fator agravante.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use