Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Papa deve receber Milei no Vaticano em fevereiro

Encontro se dará por ocasião de canonização de beata argentina

BUENOS AIRES, 12 janeiro 2024, 12:09

Redação ANSA

ANSACheck

Presidente Javier Milei fez críticas ao Papa durante campanha eleitoral © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente da Argentina, Javier Milei, será recebido pelo papa Francisco em audiência privada em fevereiro, no âmbito da canonização de Mama Antula, a primeira santa nascida no país de origem de Jorge Bergoglio.

A notícia foi publicada pela imprensa argentina um dia depois da divulgação de uma carta na qual Milei convida o pontífice para visitar seu país, algo que ainda não aconteceu durante o mandato de Francisco.

O presidente participará da canonização da beata Mama Antula, marcada para 11 de fevereiro, e aproveitará a ocasião para se reunir com o Papa pela primeira vez, apesar de já tê-lo acusado de representar o "maligno" na Terra.

A reunião deve ocorrer no dia anterior, em 10 de fevereiro, e será composta de uma conversa a sós entre os líderes e de um encontro na presença da delegação argentina, que será enxuta e provavelmente incluirá a irmã do presidente, Karina Milei, e a ministra do Capital Humano, Sandra Pettovello.

A imprensa local trata a cerimônia como um "gesto mútuo de aproximação política e pessoal" entre Milei e Francisco após as críticas do presidente ao pontífice na campanha eleitoral. Ainda antes da eleição do ultraliberal para a Casa Rosada, Bergoglio disse que planejava viajar à Argentina em 2024.

Antes do Vaticano, Milei também irá a Jerusalém e Tel Aviv para expressar apoio a Israel na guerra contra o Hamas, de acordo com o portal Infobae. O presidente deve se reunir com seu homólogo Isaac Herzog e o premiê Benjamin Netanyahu e visitar o Muro das Lamentações. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx