Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Após convite de Milei, Papa reitera desejo de visitar Argentina

Francisco também deve viajar à Polinésia em 2024

VATICANO, 15 janeiro 2024, 09:56

Redação ANSA

ANSACheck

Fiéis argentinos durante Angelus do Papa no Vaticano © ANSA/EPA

(ANSA) - O papa Francisco afirmou que gostaria de visitar a Argentina, seu país natal, ainda neste ano e que deve viajar à Polinésia no segundo semestre.

As declarações foram dadas em entrevista ao jornalista italiano Fabio Fazio, dias depois de o pontífice ter sido convidado oficialmente pelo presidente argentino, Javier Milei, que o havia chamado de "representante do maligno" durante a campanha eleitoral.

"Em agosto, devo ir à Polinésia, e depois seria feita a viagem à Argentina. Eu gostaria de ir, já faz 10 anos", disse Jorge Bergoglio, que não voltou a seu país desde que assumiu o comando da Igreja Católica, em março de 2013.

Francisco sempre temeu que uma eventual visita fosse explorada para fins políticos, mas em diversas ocasiões já indicou que 2024, primeiro ano após as últimas eleições presidenciais, poderia ser a ocasião ideal.

O Papa também deve receber Milei no Vaticano no início de fevereiro. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx