/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Pompeia lança projetos de agricultura sustentável

Sítio arqueológico no sul da Itália quer unir ecologia e cultura

NÁPOLES, 22 agosto 2023, 09:57

Redação ANSA

ANSACheck

Pompeia pretende unir agroecologia e cultura - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O Parque Arqueológico de Pompeia, no sul da Itália, anunciou dois projetos de agricultura sustentável para valorizar e requalificar as áreas verdes que estão inutilizadas ou subutilizadas dentro dos diversos sítios arqueológicos.

Os programas foram anunciados em um aviso público e se chamarão "Empresa Agrícola Pompeia' e "Horti Plinii - o horto didático de Plínio".

A ideia surgiu do fato de que o local conta com vastas áreas verdes que incluem terras agrícolas produtivas ou abandonadas, áreas equipadas para o cultivo e construções rurais abandonadas.

Os novos projetos poderão ser um motor de desenvolvimento para um uso ampliado do Parque e para torná-lo energeticamente autossuficiente, melhorando a defesa da biodiversidade diante da urbanização da região.

"Estamos entusiasmados por poder lançar dois projetos estratégicos, o que nos permite ampliar e estender a experiência de agricultura social e de inclusão que já parcialmente ativamos no Parque, unindo o envolvimento concreto de pessoas e realidades diversas, à valorização do patrimônio cultural", disse o diretor do parque, Gabriel Zuchtriegel.

A proposta também se baseia na intenção de transformar o local em um lugar de vivência cotidiana, e não apenas um ambiente histórico e distante da realidade.

"O parque continuará nesse caminho corajoso e inovador, com iniciativas que demonstram como os locais de cultura podem, através de ajuda e recuperação da natureza, se tornar laboratórios de sustentabilidade", concluiu o diretor.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use