Sanremo desiste de receber agricultores e irrita manifestantes

Festival decidiu apenas ler uma carta com demandas da categoria

Marcha de tratores em direção a Sanremo (foto: ANSA)
Marcha de tratores em direção a Sanremo (foto: ANSA)

(ANSA) - Um grupo de agricultores ameaçou levar uma carreata de tratores para a cidade de Sanremo caso os organizadores do festival homônimo não deixem representantes da categoria subirem no palco do Teatro Ariston.

Nos últimos dias, o apresentador e diretor artístico do Festival de Sanremo, Amadeus, havia prometido que daria espaço para o movimento dos agricultores durante o evento, que acontece até o próximo sábado (10) e é um dos símbolos da cultura televisiva italiana.

No entanto, a emissora pública Rai, organizadora do festival, recuou e disse que as demandas da categoria serão apresentadas em um comunicado lido por Amadeus na sexta-feira (9).

"As reivindicações dos agricultores terão voz no Ariston apesar da extrema fragmentação dos grupos. Na impossibilidade de receber alguns representantes no palco, Amadeus lerá um comunicado que levará ao grande público os problemas, as dificuldades e os pedidos do mundo agrícola", diz a nota da Rai.

No entanto, a mudança de planos irritou a categoria, que já começava a chegar a Sanremo para participar do festival. "Se não pudermos subir no palco, seremos obrigados a concentrar em Sanremo, a partir de amanhã, todos os tratores dos protestos na Lombardia, no Piemonte e na Ligúria", afirmou o grupo Redenção Agrícola em um comunicado.

"Sempre mostramos um alto senso de responsabilidade, que, no entanto, não foi recompensado, uma vez que ninguém entrou em contato conosco até agora", acrescentou a movimento.

Segundo o grupo, a única solução aceitável é "levar ao palco uma delegação de agricultores", categoria que tomou as ruas de diversos países da União Europeia nos últimos dias para protestar contra o excesso de regulamentação ambiental e os acordos comerciais do bloco.

Sete tratores já chegaram em Sanremo na manhã desta quinta (8) e se dirigiram ao centro da cidade, onde fica o Teatro Ariston, casa do festival. (ANSA)