Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Uruguai convoca embaixador após Venezuela inabilitar Machado

Chanceler citou 'eventos preocupantes' em Caracas

MONTEVIDÉU, 09 fevereiro 2024, 10:12

Redação ANSA

ANSACheck

María Corina Machado era o nome da oposição para disputar eleições na Venezuela © ANSA/EPA

(ANSA) - O governo do Uruguai convocou seu embaixador na Venezuela, Eber da Rosa, após a decisão da Justiça que inabilitou a candidatura da líder de oposição María Corina Machado para as próximas eleições presidenciais.

Em publicação nas redes sociais, o ministro uruguaio das Relações Exteriores, Omar Paganini, citou "eventos preocupantes que tornariam impossível a realização de eleições livres, democráticas e competitivas" na Venezuela.

Em 27 de janeiro, Montevidéu já havia expressado "grande preocupação" com a exclusão de Machado do pleito previsto para este ano.

Já na União Europeia, o Parlamento do bloco aprovou uma resolução em que promete não reconhecer o resultado das eleições se o regime de Nicolás Maduro não permitir a participação da líder opositora.

Segundo os eurodeputados, a decisão do Tribunal Supremo de Justiça de inabilitar Machado "não tem fundamento jurídico". (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx