/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Milei reitera intenção de 'reconciliação' com Forças Armadas

Presidente discursou em aniversário da Guerra das Malvinas

ROMA, 02 abril 2024, 17:53

Redação ANSA

ANSACheck

Milei em aniversário da Guerra das Malvinas © ANSA/EPA

(ANSA) - O presidente argentino, Javier Milei, reiterou sua vontade de promover uma "nova era de reconciliação" com as Forças Armadas, às quais seu governo concederá "o respeito que sempre lhes foi negado" desde o retorno da democracia em 1983.

A declaração foi dada em seu discurso por ocasião da comemoração do 42º aniversário do início da Guerra das Malvinas, empreendida pelo governo militar do general Leopoldo Galtieri.

"Não há soberania nem respeito internacional se a liderança política não respeita as Forças Armadas, e esse tempo acabou", disse o líder ultraliberal.

Milei então convidou os representantes do Estado-Maior das Forças Armadas a participarem da convocação para o chamado "Pacto de Maio", que reúne em dez pontos o programa de equilíbrio fiscal e reformas (tributária, trabalhista e previdenciária) do governo.

"Será o primeiro passo de uma nova doutrina", assegurou o presidente, acompanhado por sua vice, Victoria Villaruel, filha de um veterano de guerra e conhecida por sua posição de aprovação do papel dos militares durante a ditadura.
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use