Itália defende extensão de trégua entre Israel e Hamas

Governo também é contra reconhecimento unilateral da Palestina

Palestinians journey between southern, northern Gaza amid ceasefire (foto: ANSA)
Palestinians journey between southern, northern Gaza amid ceasefire (foto: ANSA)

(ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, disse nesta segunda-feira (27) que "seria positivo estender a trégua" entre Israel e o grupo fundamentalista Hamas "para levar mais ajuda aos civis" de Gaza.

A declaração foi dada pelo chanceler italiano à margem do 8º Fórum regional da União para o Mediterrâneo, que acontece em Barcelona, na Espanha.

Segundo Tajani, o governo italiano também está pronto para intervir com "o navio-hospital Vulcano, que já se encontra ao largo de Gaza".

"Recebi garantias do ministro das Relações Exteriores egípcio de que o Egito fará todo o possível para facilitar as operações do navio. Outro navio também está prestes a partir de Nápoles com um hospital de campanha para Gaza", explicou.

O vice-premiê reiterou também o apoio da Itália a uma solução de dois Estados para o conflito no Oriente Médio, envolvendo o reconhecimento mútuo "através do diálogo".

"A posição da Itália não é a de reconhecimento unilateral", insistiu Tajani, acrescentando que Roma "quer que haja uma autoridades palestina mais forte que possa liderar a Faixa de Gaza e a Cisjordânia".

Por fim, o ministro italiano disse que conversou com seu homólogo israelense, Eli Cohen, e pediu que Israel sempre respeite o direito internacional em sua guerra contra o Hamas, desencadeada pelos ataques de 7 de outubro.

"Ele me disse literalmente: 'Respeitaremos o direito internacional'", afirmou. (ANSA).