Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Israel declara Lula como 'persona non grata'

Ação foi tomada após comparação de guerra em Gaza com Holocausto

SÃO PAULO, 19 fevereiro 2024, 17:02

Redação ANSA

ANSACheck

++ Brasile: media, telefonata Biden-Lula ++ - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O governo de Israel declarou nesta segunda-feira (19) o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como "persona non grata", ou seja, como pessoa indesejável, por conta da comparação da ofensiva do país contra o Hamas na Faixa de Gaza com o Holocausto.

"Não perdoaremos e não esqueceremos. Em meu nome e em nome dos cidadãos de Israel, informei ao presidente Lula que ele é persona non grata em Israel até que peça desculpas e se retrate de suas palavras", disse o ministro israelense das Relações Exteriores, Israel Katz, no X (antigo Twitter).

A medida foi anunciada após o chanceler ter repreendido o embaixador brasileiro em Tel Aviv, Frederico Meyer, por conta das declarações dadas por Lula no encerramento de sua viagem à Etiópia, no último domingo (18).

Na ocasião, o presidente afirmou que o conflito na Faixa de Gaza, onde mais de 29 mil pessoas já morreram, segundo o Ministério da Saúde do enclave, controlado pelo Hamas, não é uma guerra, mas sim um "genocídio".

"O que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus", acrescentou Lula.

Segundo Katz, "a comparação do presidente brasileiro entre a guerra justa de Israel contra o Hamas e as ações de Hitler e dos nazistas, que exterminaram 6 milhões de judeus, é um grave ataque antissemita que profana a memória daqueles que morreram no Holocausto".

No domingo, o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, já havia definido as declarações de Lula como "vergonhosas e graves" e dito que as falas cruzaram "uma linha vermelha".

A crise diplomática acontece às vésperas da primeira reunião de ministros das Relações Exteriores do G20 sob a presidência brasileira, em 21 e 22 de fevereiro, no Rio de Janeiro.

Embaixador

O presidente Luiz Inácio Lula da silva (PT) chamou nesta segunda-feira para consultas o embaixador do Brasil em Israel, Frederico Meyer.

Meyer também se reuniu com o chanceler israelense, Israel Katz.

O fato de Katz ter levado Meyer ao Museu do Holocausto piorou o clima sobre a questão no Itamaraty.

O retorno de Meyer ao Brasil, sem prazo para retorno a Israel, é visto como um distanciamento diplomático entre os dois países.

Mais cedo, Celso Amorim classificou a postura do país judeu como "absurda" e fontes diplomáticas apontam que Lula não se desculpará.

O chanceler brasileiro, Mauro Vieira, também convocou o embaixador israelense, Daniel Zonshine, para que compareça ainda nesta segunda-feira ao Itamaraty.

O encontro deve ocorrer na sede do Palácio Itamaraty no Rio de Janeiro, já que Vieira está na capital fluminense para uma reunião do G20.

Em comunicado, a chancelaria brasileira disse que o pedido foi feito "diante da gravidade das declarações desta manhã do governo de Israel".

(ANSA)
   

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx