Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Delegações de Israel e Hamas chegam ao Cairo para negociar

Objetivo é chegar a acordo antes do início do Ramadã

CAIRO, 20 fevereiro 2024, 09:31

Redação ANSA

ANSACheck

Palestinos em acampamento para deslocados em Deir Al Balah, no sul da Faixa de Gaza © ANSA/EPA

(ANSA) - Delegações de Israel e do Hamas chegaram ao Cairo, capital do Egito, nesta terça-feira (20) para negociar um acordo de cessar-fogo na Faixa de Gaza.

Segundo fontes aeroportuárias consultadas pela ANSA, uma equipe israelense de alto nível desembarcou no Cairo a bordo de um avião privado proveniente de Tel Aviv.

"Eles foram recebidos por funcionários da inteligência egípcia e escoltados por um comboio de carros até o lugar do encontro", disse uma fonte.

Já a emissora saudita Al-Hadath afirmou que Ismail Haniyeh, chefe político do Hamas, também chegou à capital do Egito nesta terça.

Além de um cessar-fogo, o objetivo seria discutir a libertação dos mais de 100 reféns ainda em poder do grupo fundamentalista islâmico e de prisioneiros palestinos em Israel.

As negociações acontecem após o governo israelense ter dado até o início do Ramadã, o mês sagrado do Islã, em 10 de março, para o Hamas libertar os reféns e evitar uma ofensiva em larga escala em Rafah, no extremo-sul da Faixa de Gaza.

A cidade fica na fronteira com o Egito e abriga atualmente 1,5 milhão de pessoas, muitas delas refugiadas de outras regiões do enclave e que não teriam mais para onde fugir no caso de uma incursão israelense.

A guerra foi deflagrada em 7 de outubro, quando atentados terroristas do Hamas mataram mais de 1,2 mil pessoas em Israel, cuja reação na Faixa de Gaza tirou as vidas de 29,2 mil palestinos, segundo o Ministério da Saúde do enclave. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx