/ricerca/brasil/search.shtml?any=
Mostre menos

Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Bebê de 1 ano é morto por pitbulls na Itália

Menino foi arrancado dos braços de um tio pelos cachorros

SALERNO, 22 abril 2024, 12:58

Redação ANSA

ANSACheck

Local de tragédia com pitbulls na Itália - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

Um bebê de um ano e três meses foi morto por dois pitbulls na manhã desta segunda-feira (22), em Eboli, sul da Itália, enquanto a mãe da criança acabou ferida ao tentar salvar o filho.
    De acordo com uma investigação inicial, o menino saía de uma casa no colo de um tio quando foi arrancado dos braços do homem pelos cães, que seriam dos moradores do imóvel, amigos da família do bebê.
    "Foi uma agressão feroz e, apesar da intervenção de um tio do menino, não houve o que fazer", disse o prefeito de Eboli, Mario Conte. "É uma tragédia que deve servir de alerta a quem possui esses cães", acrescentou.
    Uma tia do menino, Milena Santoro, contou à imprensa que os pitbulls nunca haviam visto a criança, mas não tinham histórico de agressões. "Talvez os cachorros tenham pensado que o menino fosse um perigo", declarou.
    A Codacons, principal associação de defesa do consumidor na Itália, cobrou a instituição de uma espécie de "carteira de habilitação" para proprietários de raças de cães capazes de matar, como pitbull e rottweiler.
    "Não há dúvidas de que existem raças potencialmente perigosas para as pessoas e que sua difusão apresenta forte aumento devido a modas e tendências do momento", alertou a associação. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use