UE diz que verão será decisivo para guerra na Ucrânia

Borrell prevê aumento de ação militar russa com fim do inverno

Casa destruída por bombardeio russo em Kharkiv (foto: ANSA)
Casa destruída por bombardeio russo em Kharkiv (foto: ANSA)

(ANSA) - O chefe da diplomacia da União Europeia afirmou nesta terça-feira (19) que o próximo verão boreal, entre junho e setembro, será "decisivo" para a guerra entre Rússia e Ucrânia, iniciada há pouco mais de dois anos.

Segundo Josep Borrell, alto representante da UE para Política Externa, Moscou está "atacando posições dos ucranianos todos os dias e, quando chegar a primavera, certamente aumentará a atividade militar".

"Tudo será decidido no verão, que será crítico", acrescentou Borrell, que apresentará nesta quarta (20) uma proposta para utilização de lucros provenientes de ativos russos congelados pela UE no âmbito das sanções pela guerra na Ucrânia.

"Pedirei aos Estados-membros para enviar os fundos para comprar armas e reforçar a capacidade produtiva da Ucrânia", explicou. (ANSA)