Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

Papa expressa preocupação com situação humanitária em Gaza

Francisco pediu fim da guerra e lamentou ataque a igreja

CIDADE DO VATICANO, 22 outubro 2023, 14:25

Redação ANSA

ANSACheck

Papa celebra Angelus no Vaticano - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - O papa Francisco reiterou neste domingo (22) a preocupação com os reféns e a situação humanitária na Faixa de Gaza, alvo de bombardeios incessantes de Israel desde 7 de outubro, em reação a ataques terroristas sem precedentes perpetrados pelo grupo radical Hamas.

Em seu Angelus dominical, o líder da Igreja Católica dedicou mais uma mensagem ao conflito no Oriente Médio e renovou o apelo "para que se abram espaços" para o diálogo.

"Estou muito preocupado e entristecido, rezo e estou ao lado de todos aqueles que sofrem, dos reféns, dos feridos, das vítimas e seus familiares. Penso na grave situação humanitária em Gaza e me machuca que o hospital anglicano e a paróquia greco-ortodoxa tenham sido atingidos", declarou o Papa.

Francisco também disse que "a guerra é sempre uma derrota" e lembrou que haverá uma jornada de jejum e orações em 27 de outubro para "implorar pela paz no mundo".

"A guerra, qualquer guerra que existe no mundo - penso também na martirizada Ucrânia -, é uma derrota, é uma destruição da fraternidade humana. Irmãos, parem. Parem!", afirmou Jorge Bergoglio.

Igrejas

Também neste domingo, os patriarcas e chefes das igrejas de Jerusalém expressaram "forte condenação" pelos ataques israelenses contra a igreja ortodoxa de São Porfírio, a mais antiga da Cidade de Gaza, com 1,6 mil anos de história, porém garantiram que continuarão na região.

"Apesar da devastação causada a instituições sociais, religiosas e humanitárias, estamos plenamente empenhados em cumprir nosso dever moral e sacro de oferecer assistência, apoio e refúgio aos civis que nos procuram", diz um comunicado.

Segundo a nota, o bombardeio à igreja de São Porfírio provocou o "desabamento catastrófico" de duas salas do templo ortodoxo, "nas quais dormiam dezenas de refugiados, incluindo mulheres e crianças". "Dezenas deles foram imediatamente esmagados pelos escombros, e muitos ficaram feridos, alguns gravemente. Na última contagem, os mortos eram 18, incluindo nove crianças", afirmam os patriarcas.

Até o momento, o Ministério da Saúde de Gaza contabiliza 4.651 mortos nos bombardeios, enquanto Israel diz que os ataques do Hamas fizeram mais de 1,4 mil vítimas. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx