Se hai scelto di non accettare i cookie di profilazione e tracciamento, puoi aderire all’abbonamento "Consentless" a un costo molto accessibile, oppure scegliere un altro abbonamento per accedere ad ANSA.it.

Ti invitiamo a leggere le Condizioni Generali di Servizio, la Cookie Policy e l'Informativa Privacy.

Puoi leggere tutti i titoli di ANSA.it
e 10 contenuti ogni 30 giorni
a €16,99/anno

  • Servizio equivalente a quello accessibile prestando il consenso ai cookie di profilazione pubblicitaria e tracciamento
  • Durata annuale (senza rinnovo automatico)
  • Un pop-up ti avvertirà che hai raggiunto i contenuti consentiti in 30 giorni (potrai continuare a vedere tutti i titoli del sito, ma per aprire altri contenuti dovrai attendere il successivo periodo di 30 giorni)
  • Pubblicità presente ma non profilata o gestibile mediante il pannello delle preferenze
  • Iscrizione alle Newsletter tematiche curate dalle redazioni ANSA.


Per accedere senza limiti a tutti i contenuti di ANSA.it

Scegli il piano di abbonamento più adatto alle tue esigenze.

G7 pede 'suspensão de combates' em Gaza

Ministros do grupo se reuniram em Munique e homenagearam Navalny

MUNIQUE, 17 fevereiro 2024, 11:01

Redação ANSA

ANSACheck

Ministros das Relações Exteriores do G7 se reúnem em Munique, na Alemanha - TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

(ANSA) - Os ministros das Relações Exteriores do G7 pediram neste sábado (17) a "suspensão dos combates" na Faixa de Gaza para garantir a libertação de reféns israelenses e a chegada de ajuda humanitária aos palestinos.

Em coletiva de imprensa à margem da Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, o vice-premiê e ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, disse que o grupo - presidido por Roma em 2024 - busca "garantir a segurança do Estado de Israel".

"Trabalhamos por uma desescalada e pedimos a suspensão dos combates, seja para garantir a libertação dos reféns, seja para fazer chegar ajuda aos civis que são vítimas do Hamas", declarou o italiano.

Segundo Tajani, a "única solução possível" para o conflito no Oriente Médio "é a de dois povos e dois Estados". "Queremos que acabe essa carnificina que levou à morte de milhares de pessoas, de civis israelenses e palestinos", ressaltou.

A guerra em Gaza foi deflagrada em 7 de outubro, quando atentados terroristas do Hamas deixaram 1,2 mil mortos em Israel. Já os ataques israelenses no enclave palestino mataram quase 29 mil pessoas, segundo o Ministério da Saúde local.

A reunião dos ministros do G7 (Alemanha, Canadá, EUA, França, Itália, Japão e Reino Unido) em Munique foi iniciada com um minuto de silêncio em memória do líder de oposição russo Alexei Navalny, morto em circunstâncias ainda não explicadas em uma colônia penal no Ártico.

"A Rússia deve esclarecer essa morte e interromper a repressão inaceitável às discordâncias políticas", salientou Tajani. (ANSA)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © Copyright ANSA

Imperdíveis

Compartilhar

Veja também

Ou use

Último momento

404 Not Found

404 Not Found


nginx